sexta-feira, 18 de setembro de 2009

PALAVRAS PARA AQUECER A ALMA

Eu filei estas palavras da página de recados do Orkut de meu irmão, Edmundo Alves.
Por que estou postando-as aqui? Tem várias explicações:
Primeiro, por que a pessoa que as enviou é minha amiga do peito Fátima Cardoso. Segundo somos todos da terrinha, terceiro, são palavras que falaram muito ao meu coração, quarto, no meu blog http://bete-flordeliz.blogspot.com/, eu falo exatamente do valor da amizade, enfatizadas no final deste poema e finalmente, porque a menina do “Roubando Palavras”, (filha de uma orgulhosa filha da terrinha) indiretamente, me deu a idéia de roubar tudo que é interessante em matéria de “Palavras”, inclusive, neste mesmo cantinho, estarei também postando outras palavras, que tem como tema "Loucos e Santos", roubadas da tal menininha. Acha pouco?

Para cada palavra um sentimento

Para cada sentimento uma dor

Para cada dor uma flor

Para cada flor um amor!

Para o amor uma dor

Para uma dor uma esperança

Para esperança uma paixão

Para paixão uma ilusão

Para ilusão uma luz

Para uma luz o amanhecer!

Cada palavra tem seu sentido

Cada sentindo tem seu sentimento

Cada sentimento tem sua dor

Cada dor tem seu coração!

Cada coração tem seu dono

Cada dono tem um amor

Cada amor tem uma surpresa

Cada surpresa tem uma razão

Cada razão tem uma solução!

Para cada pessoa há um amor

Para cada amor há um coração

Para cada coração há uma vida

Para cada vida há uma esperança!

Para cada amizade um grande amigo!



Loucos e Santos

"Escolho meus amigos não pela pele ou outro arquétipo qualquer, mas pela pupila. Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante. A mim não interessam os bons de espírito nem os maus de hábitos. Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo. Deles não quero resposta, quero meu avesso. Que me tragam dúvidas e angústias e agüentem o que há de pior em mim. Para isso, só sendo louco. Quero os santos, para que não duvidem das diferenças e peçam perdão pelas injustiças. Escolho meus amigos pela alma lavada e pela cara exposta. Não quero só o ombro e o colo, quero também sua maior alegria. Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto. Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade. Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos. Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça. Não quero amigos adultos nem chatos. Quero-os metade infância e outra metade velhice! Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto; e velhos, para que nunca tenham pressa. Tenho amigos para saber quem eu sou. Pois os vendo loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que "normalidade" é uma ilusão imbecil e estéril."

____________________________________________________________________

Oscar Wilde

Um comentário:

fatima disse...

Mais uma vez agradeço a você por inclui-me, de uma certa forma, nas "Trilhas de Areia".
Me aquece o coração, me aguça a saudade e me transforma num lamento..., mas acima de tudo me enriquece saber que verdadeiros amigos nos transformam em valiosos tesouros de nossos mais puros sentimentos de amor.
Obrigada minha amiga. Deus te abençoe poderosamente.